FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Análise e reflexões do impacto do Curso de Especialização em Saúde da Família na atuação dos profissionais de saúde.
O cuidado com a saúde faz parte das atribuições do governo desde o momento em que se constituiu o estado brasileiro. Ao longo do tempo, a forma como se dá a intervenção do estado no campo da saúde e o que se considera como promoção da saúde pública ou coletiva, alteraram-se. O Sistema Único de Saúde (SUS), previsto na Constituição Federal de 1988, explicita um projeto resultante de um longo processo de discussão. O processo de construção do SUS vem sendo marcado pela elaboração e implementação de instrumentos legais e normativos, cujo principal objetivo é a racionalização das formas de financiamento e gestão dos sistemas estaduais e municipais de saúde, fundamentados em uma proposta de ampliação da autonomia política dos municípios, enquanto base da estrutura político-administrativa do estado. É uma política pública calcada na universalidade, equidade, integralidade, participação da população e dever do estado. Na década de 90, o Ministério da Saúde lança o Programa de Saúde da Família (PSF), como uma nova estratégia de atenção à saúde e de reorientação do modelo de assistência e atenção primária. Hoje denominado Estratégia de Saúde da Família (ESF), tem por objetivo ampliar o acesso da população aos serviços de saúde, propiciando integralidade na atenção prestada aos indivíduos e aos grupos populacionais. Procura-se dar ênfase às práticas de educação e promoção da saúde, reorientando as ações de saúde e trabalhando os conteúdos de forma contextualizada para a população. Os avanços, não só tecnológicos, na área da comunicação, têm possibilitado novas e eficazes formas de interação e de aprendizagem. A Educação à Distância veio facilitar a reciclagem dos profissionais das equipes de saúde da família, rompendo a incompatibilidade temporal e geográfica muitas vezes presente. A educação permanente proporciona uma atuação crítica, reflexiva, compromissada e efetiva destes profissionais. O objetivo deste trabalho é analisar o impacto das experiências vividas ao longo do curso nas práticas diárias na Unidade Básica de Saúde.

  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Políticas, Planejamento e Administração em Saúde (SP1 )
  • Política de Saúde (SP1.001 )
  • Estratégias de Saúde (SP1.001.007 )
  • Estratégias de Saúde Nacionais (SP1.001.007.023 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Saúde de Grupos Específicos (SP2.006 )
  • Saúde da Família (SP2.006.052 )

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Administração de Serviços de Saúde (N04 )
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590 )
  • Assistência Integral à Saúde (N04.590.233 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Níveis de Atenção à Saúde (SP2.001 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Assistência Integral à Saúde (SP2.122 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Saúde Ambiental (SP4 )
  • Serviços de Saúde (SP4.002 )

https://ares.unasus.gov.br/acervo/static/files/Termos%20de%20uso%20do%20ARES.pdfhttps://ares.unasus.gov.br/acervo/static/files/Termos%20de%20uso%20do%20ARES.pdf
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/11304
04/Dec/2018