FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Ampliar estilos de vida saudáveis dos pacientes com diabetes mellitus tipo 2 acompanhados pela Unidade Básica de Saúde (UBS) Juventino Hass Peters, Mafra, Santa Catarina
A diabetes mellitus é uma doença é uma doença crônica causada por uma deficiência absoluta ou relativa de insulina, e, como resultado, o corpo é incapaz de regular adequadamente a quantidade de glicose no sangue. Existem dois tipos de diabetes Tipo 1 e Tipo 2. O diabetes tipo 2 geralmente ocorre sem sintomas, por isso pode passar despercebido por um longo tempo para o paciente, mas os altos níveis de açúcar no sangue (glicemia), podem estar causando danos ao seu organismo em silencio. Os sintomas geralmente aparecem como sede excessiva (polidipsia), a necessidade para urinar (poliúria) com frequência e perda de peso. No entanto, apesar da perda de peso, falta de apetite, pelo contrário, o paciente tem uma tendência a comer (polifagia). Ao contrário do Tipo 1, que sempre deve recorrer a terapia com insulina, o diabetes Tipo 2 pode ser, controlado com dieta, exercícios ou medicamentos. Em nossa comunidade a diabetes afeta um número considerável de pessoas, e os conhecimentos que elas apresentam sobre a doença e os fatores de risco que a acompanham e muito pouco. Por esse motivo consideramos este estudo importante para elevar os conhecimentos sobre a necessidade de modificar hábitos e estilos de vida para garantir e melhorar a qualidade de vida dos pacientes que apresentam a doença, fazendo com que alcancem assim autocontrole, evitando a presença de complicações crônicas que são as causas de maior morbimortalidade. Permitindo a pessoa ser menos dependente tanto de sua família como dos serviços de saúde, permite também a preparação psicológica para uma boa convivência com a doença conhecendo que a mesma não tem cura, mas pode ser controlada garantindo melhor expectativa de vida. Nesse sentido, o objetivo deste projeto de intervenção Ampliar estilos de vida saudáveis dos pacientes com diabetes mellitus tipo 2 acompanhados pela Unidade Básica de Saúde (UBS) Juventino Hass Peters. Este trabalho de intervenção envolve 35 pacientes diabéticos cadastrados pela equipe de saúde da ESF o planejamento das estratégias e ações será realizado através de reuniões da equipe básica de saúde e as ações serão organizadas em 4 etapas para uma melhor sistematização do estudo realizado, são elas: seleção de pacientes, identificação de fatores de risco, projeto e implementação da intervenção educativa sobre os fatores de risco identificados. Com esse projeto espera-se que os pacientes que participarão do programa de educação adquiram conhecimento adequado da doença e podem controlar e evitar a temida complicação aumentem seu conhecimento sobre sua doença, proporcionando a possibilidade de alcançar uma sobrevida maior com uma melhor qualidade de vida. Aumentem seu conhecimento sobre sua doença, proporcionando a possibilidade de alcançar uma sobrevida maior com uma melhor qualidade de vida.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/13123
15/May/2019

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Administração de Serviços de Saúde (N04)
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590)
  • Assistência Integral à Saúde (N04.590.233)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Níveis de Atenção à Saúde (SP2.001)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Assistência à Saúde (SP2.016)
  • Assistência Integral à Saúde (SP2.016.122)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Saúde Ambiental (SP4)
  • Serviços de Saúde (SP4.002)

  • DOENÇAS (C)
  • Doenças Nutricionais e Metabólicas (C18)
  • Doenças Metabólicas (C18.452)
  • Transtornos do Metabolismo de Glucose (C18.452.394)
  • Diabetes Mellitus (C18.452.394.750)
  • DOENÇAS (C)
  • Doenças do Sistema Endócrino (C19)
  • Diabetes Mellitus (C19.246)