FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Medicalização a pacientes Hipertensos e Diabéticos da Unidade Básica de Saúde (ESF) Acarai: um projeto de Intervenção
Introdução: Hipertensão arterial (HAS) é o principal fator de risco para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares, do tipo infarto do coração, derrame cerebral, insuficiência renal com necessidade de diálise. No caso do diabetes, problemas renais, cardiovasculares e até cegueira e amputações. Por isso o controle dos pacientes com HAS e Diabetes Mellitus (DM) tem que ser uma das prioridades de atenção na unidade básica de família, enfatizando um diagnostico precoce um adequado controle e tratamento eficaz para diminuir os eventos cardiovasculares. Assim, este trabalho busca trabalhar a partir da diminuição da alta demanda de pacientes Hipertensos e Diabéticos para renovação de receita sem consulta médica na unidade básica de saúde. Objetivo: Promover o maior controle de renovação de receitas contínuas a pacientes portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica e Diabetes Mellitus que são acompanhados na Unidade Básica de Saúde (ESF) Acarai. Metodologia: O trabalho propõe uma estratégia de intervenção adotado pela Equipe de Saúde da Família Aracari, criando na agenda um HIPERDIA para uma abordagem mais especifica, controlando o uso adequado das medicações e propiciando toda a informação para melhorar a qualidade de vida por meio de uma vida mais saudável, atividade física e uma forma correta e responsável do uso das medicações. A partir de um plano de intervenção que faça uma avalição e seguimento das doenças com o fim de evitar complicações e redirecionar, encaminhar se for necessário para atendimento especializado. Resultados esperados: espera-se obter acompanhamentos adequados, evitar uso inadequado da medicação, evitar complicações e comorbidades importantes por falta de atendimento e tratamento. Além disso, espera-se obter uma melhor conscientização sobre a importância de consultas regulares para promover qualidade de vida e prevenir qualquer complicação, promovendo ações de saúde que propiciem um estilo de vida diferenciado a estes pacientes.

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Administração de Serviços de Saúde (N04 )
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590 )
  • Assistência Integral à Saúde (N04.590.233 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Níveis de Atenção à Saúde (SP2.001 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Assistência Integral à Saúde (SP2.122 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Saúde Ambiental (SP4 )
  • Serviços de Saúde (SP4.002 )

  • DOENÇAS (C )
  • Doenças Nutricionais e Metabólicas (C18 )
  • Doenças Metabólicas (C18.452 )
  • Transtornos do Metabolismo de Glucose (C18.452.394 )
  • DOENÇAS (C )
  • Doenças do Sistema Endócrino (C19 )

  • DOENÇAS (C )
  • Doenças Cardiovasculares (C14 )
  • Doenças Vasculares (C14.907 )
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/13144
15/May/2019