FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Estudo e implantação de plano de ação para redução de danos à população etilista de uma cidade do sul de Minas Gerais
Delfim Moreira é um município interiorano com aproximadamente 8.000 habitantes, tem a Estratégia de Saúde da Família (ESF) como modelo de atenção primária, com 100% de cobertura da população. Dentre os problemas de maior relevância encontrados na ESF neste trabalho vamos abordar as questões envolvidas no contexto alcoolismo e suas consequências para os usuários, seus codependentes e o impacto sobre o município. O álcool é a droga mais consumida no mundo. Seu uso indevido é um dos principais fatores que contribui para a diminuição da saúde mundial. Podemos dizer que o alcoolismo está associado a uma série de eventos predisponentes e associados à diminuição da qualidade vida e suas expectativas. O objetivo deste trabalho é elaborar um projeto de intervenção com vistas à redução de danos, redução do número de etilistas, evitar recaídas e novos casos no município de Delfim Moreira. Para o desenvolvimento do Plano de Ação utilizou-se a estimativa rápida do diagnóstico da área ou território através de estimativa rápida para obtenção de informações pertinentes ao alcoolismo do território de abrangência. Como resultado, obteve-se a elaboração do plano de ação, avaliação dos usuários através do teste de AUDIT (thealcohol use disorder identification test), treinamento dos profissionais de saúde e utilização de intervenções breves para problemas relacionados ao álcool, a implementação de grupos de apoio e educativo já existente na unidade de saúde. Embora o alcoolismo seja uma doença tratável, ainda não há cura. Isto significa que mesmo que um dependente de álcool esteja sóbrio por muito tempo e tenha sua saúde de volta, ele ainda está suscetível a recaídas e deve continuar a evitar todas as bebidas alcoólicas. "Reduzir" não adianta; parar é necessário para uma recuperação bem-sucedida
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/14293
11/Dec/2019
  • C25.775.100.250::Alcoolismo
  • N06.850.780.680::Prevenção primaria
  • SP2.001.002::Atenção primária à saúde