FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Projeto de Intervenção em Pacientes Hipertensos e sua Adesão ao Tratamento Medicamentoso Pertencente a uma Estratégia Saúde da Família (ESF)
Embora a detecção precoce contribua para reduzir significativamente as mortes e complicações, diagnosticar a Hipertensão Arterial Sistêmica não é suficiente. É fundamental conduzir corretamente o tratamento e convencer o paciente sobre a necessidade da adesão, uma vez que medicação associada às mudanças no estilo de vida são os responsáveis por evidências benéficas no perfil da morbimortalidade. Na área de abrangência da Unidade Básica de Saúde Goiabeira, município de Pedro II, temos uma prevalência de 20,7% de hipertensão na população adulta assistida, constituindo um dos principais problemas de saúde. Este estudo visa apresentar uma proposta de intervenção dos profissionais de saúde desta unidade, na terapêutica dos pacientes hipertensos, com o objetivo de ampliar a adesão e, consequentemente, reduzir a morbimortalidade. Foram identificadas como causas de baixa adesão: falta de interesse na busca de conhecimento quanto à doença e tratamento, dificuldade de deslocamento para consultas e acesso à medicação, questões financeiras e resistência à mudança no estilo de vida. Serão propostas palestras, folhetos informativos, escuta individual, rodas de conversa com equipe multiprofissional, capacitação permanente com a equipe para sensibilização contínua da comunidade e reunião com gestores para melhoria da assistência.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/18600
18/Jul/2020

  • DOENÇAS (C)
  • Doenças Cardiovasculares (C14)
  • Doenças Vasculares (C14.907)