FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Uso indiscriminado dos Benzodiazepinicos
Este estudo objetivou a combater a sistematização do atendimento ao paciente com alterações psiquiátricas, que usavam os benzodiazepínicos do jeito abusivo e indiscriminado. Foi realizada uma revisão por um levantamento bibliográfico correspondente ao período de 2004 a 2013 com buscas de artigos científicos. Os Benzodiazepínicos, são recomendados para tratamentos curtos, muitos usuários fazem uso contínuo. O 6% da população adulta é usuária crônica de benzodiazepínicos, principalmente os pacientes do sexo feminino, acima de 50 anos e apresentando problemas clínicos crônicos, tais como transtornos de ansiedade. Os indivíduos que abusam de benzodiazepínicos, geralmente o fazem para lidar com as reações da vida cotidiana. Este trabalho buscou compreender os motivos pelos quais os sujeitos iniciam o tratamento, porque mantém o uso contínuo, as tentativas de suspensão e como se dá esse processo. Foram entrevistados 122 indivíduos participantes de um grupo de acompanhamento de medicamentos psicotrópicos do PSF Jardim Planalto de Manilha, As motivações que levaram os indivíduos a procurarem ajuda médica surgiram na forma de diagnósticos como ansiedade, depressão, problemas psiquiátricos. Após indagações mais profundas, os problemas da vida foram observados como motivos. Os problemas decorrentes das adversidades da vida, assim como a forma de lidar com estas situações, desempenharam papel importante para o estabelecimento da situação emocional dos sujeitos de pesquisa, levando-os a iniciar e manter tratamento farmacológico com benzodiazepínicos, sendo possível desvendar processos de medicalização da vida.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/3750
09/Sep/2016
  • COMPOSTOS QUÍMICOS E DROGAS