FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Refluxo gastroesofágico em bebês: uma proposta de intervenção na estratégia saúde da família
Uma abordagem ao refluxo gastroesofágico em bebês, sua fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e cuidados. O refluxo gastroesofágico é uma ocorrência muito comum em recém-nascidos e lactentes e sua incidência é relativamente alta (67% no primeiro ano de vida). O refluxo fisiológico ocorre na maioria dos casos e requer, para o seu controle, apenas a adoção de algumas medidas gerais e comportamentais, como modificações dietéticas e posicionamento correto do bebê. O conhecimento do assunto é de extrema importância para o enfermeiro que atua na Estratégia Saúde da Família, e sua habilidade em utilizar estratégias relacionadas com as orientações dos pais, irão contribuir positivamente na minimização dos sintomas do refluxo. O objetivo deste estudo é propor um plano de intervenção junto à Estratégia Saúde da Família que engloba orientações aos pais dos bebês com refluxo gastroesofágico nas consultas mensais realizadas pelo enfermeiro, preconizadas neste programa. Para a elaboração do plano de intervenção foi realizada uma revisão da literatura sobre o tema proposto. Os dados levantados permitiram a confecção de orientações sobre o manejo adequado dos bebês com refluxo gastroesofágico.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/4871
10/Oct/2016

  • DOENÇAS (C)
  • Doenças do Sistema Digestório (C06)
  • Gastroenteropatias (C06.405)
  • Doenças do Esôfago (C06.405.117)
  • Transtornos de Deglutição (C06.405.117.119)
  • Transtornos da Motilidade Esofágica (C06.405.117.119.500)

  • DENOMINAÇÕES DE GRUPOS (M)
  • Pessoas (M01)
  • Grupos Etários (M01.060)

  • TÉCNICAS E EQUIPAMENTOS ANALÍTICOS, DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS (E)
  • VIGILÂNCIA SANITÁRIA (VS)
  • Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde (VS3)
  • Assistência à Saúde (VS3.003)
  • Assistência ao Paciente (VS3.003.001)