FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Adesão de usuários ao tratamento terapêutico na Atenção Primária à Saúde
A dificuldade dos pacientes em seguir as orientações da equipe multidisciplinar de saúde quanto ao uso das medicações prescritas, à dieta ou mudança no estilo de vida, é um problema presente na realidade da atenção primária à saúde. Estudos mostram que vários fatores podem contribuir para a não adesão medicamentosa aos tratamentos, tais como: pacientes considerarem que a medicação é ineficaz; efeitos colaterais desagradáveis; baixa escolaridade; falta de acesso à medicação; dificuldade de relacionamento entre profissional-paciente. Sobre o conceito de adesão compreende-se como a utilização dos medicamentos prescritos ou outros procedimentos em pelo menos 80% de seu total, observando horários, doses e tempo de tratamento. Ao realizar o diagnóstico situacional da área de abrangência da Equipe Seis no Centro de Saúde Independência, Belo Horizonte, vários problemas foram identificados tais como: ausência crônica de profissionais da saúde na equipe, principalmente médicos; sensação de abandono por parte dos usuários quanto ao acompanhamento pela equipe; grande número de pacientes com quadro de doenças crônicas descontroladas e sem o devido acompanhamento, dificuldade de adesão dos usuários ao tratamento e manejo dos medicamentos prescritos, sendo estes dois últimos considerados como de maior relevância pela equipe. Situação essa que muito reflete sobre os outros problemas que a equipe tem enfrentado. Desta forma, seguindo os preceitos da Estratégia em Saúde da Família que visam reorientação do modelo assistencial através da promoção da saúde, do cuidar e da prevenção de doenças, com o foco não somente na patologia, mas no indivíduo como um todo, o presente estudo tem como objetivo elaborar ações para melhorar a adesão dos usuários ao tratamento preconizado pela Equipe Seis do Centro de Saúde Independência. Portanto, foi adotado como metodologia, discussões entre os membros da equipe, revisão de literatura e orientações práticas a serem usadas na intervenção considerando as características da população adstrita no território de abrangêngia da Equipe.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/5884
10/Oct/2016
  • Estratégia Saúde da Família
  • Promoção da Saúde