FICHA TÉCNICA DO RECURSO

A não adesão terapêutica anti-hipertensiva em uma Unidade do Programa Saúde da Família do município Itabirinha: uma proposta de intervenção
A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) possui lugar de destaque no contexto da transição epidemiológica. Constitui um dos principais fatores de risco para o aparecimento das doenças cardíacas. O controle da HAS está diretamente relacionado ao grau de adesão do paciente ao regime terapêutico. A HAS é assintomática na maior parte do seu curso. Dessa forma, o diagnóstico e o tratamento são frequentemente negligenciados por parte do paciente. Somando-se a isso, existe uma baixa adesão ao tratamento prescrito para a hipertensão. Esses são os principais fatores que determinam um controle muito baixo dos níveis da pressão arterial aos níveis considerados normais em todo o mundo. Este estudo objetiva propor um projeto de intervenção com vista a estimular a adesão ao tratamento anti-hipertensivo na Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Nova do Município de Itabirinha-MG. Foi realizado um estudo com oficinas mensais entre hipertensos acompanhados e cadastrados, no período de janeiro a junho de 2014, na UBS Vila Nova-MG. O município estudado está localizado na região sudeste da capital mineira, Belo Horizonte. Com os dados, espera-se estimular os hipertensos dessa unidade à adesão ao tratamento. O processo metodológico se dará com a realização de oficinas temáticas, estimulando o tratamento anti-hipertensivo entre os usuários da UBS e desenvolvendo ações direcionadas ao tratamento dos hipertensos.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/5909
10/Oct/2016
  • Hipertensão
  • Pressão Arterial