FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Melhoria da Atenção à Saúde de Hipertensos e/ou Diabéticos da UBS Otavio Rocha, Flores da Cunha/RS , Brasil
As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade no mundo tendo como principais fatores de risco a hipertensão arterial e o diabetes mellitus. A região da serra Gaúcha não escapa desta realidade, em Flores da Cunha houve um aumento de diabéticos e hipertensos nos últimos anos, e, após a analise situacional verificou-se a necessidade de uma intervenção direcionada a este público. A intervenção ocorreu na Unidade Básica de Saúde – Estratégia Saúde da Família Otavio Rocha situada em Flores da Cunha/Rio Grande do Sul, de julho a novembro de 2014, com uso de ferramentas como os protocolos de atenção ao hipertenso e/ou diabético do Ministério da Saúde; Ficha-espelho, planilha de ação e monitoramento disponibilizada pela Universidade Federal de Pelotas. O foco da atuação foi na melhoria da atenção e assistência aos hipertensos e/ou diabéticos, estabelecendo melhores registros das informações, detectando usuários em risco para doença cardiovascular e promovendo a saúde na comunidade. Por meio da análise situacional, constatou-se que havia necessidade de conhecer esse grupo prioritário para melhoria da cobertura e dos serviços ofertados, pois não existia monitorização das ações preventivas, promocionais ou assistenciais, assim como baixo número de atividades educativas e adesão por parte da população. Dos 395 hipertensos e 98 diabéticos estimados, resultaram numa cobertura de 369 (93,4%) e 77 (78,6%), respectivamente. Após a intervenção, tivemos melhorias importantes, como a cobertura dos exames clínicos com finalidade epidemiológica em 100% dos usuários, assim como para exames complementares, busca ativa, estratificação de risco, orientações nutricionais, tabagismo, higiene bucal e prática de atividade física. O registro adequado na ficha de acompanhamento também mostrou resultados positivos, aumentando a adesão ao acompanhamento e controle da doença. Também possibilitou a formação de vínculos entre os membros da equipe, usuários e familiares. Portanto, apesar de ainda existir necessidade de melhorias no serviço, como o acompanhamento regular dos hipertensos e/ou diabéticos classificados como alto risco, por outro lado, podem-se celebrar as metas alcançadas e o maior comprometimento da equipe, da gestão e dos usuários, que favoreceram o alcance dos resultados apresentados.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/6459
20/Oct/2016
  • Saúde da Família
  • Atenção Primária à Saúde
  • Doença Crônica
  • Diabetes Mellitus
  • Hipertensão