FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Melhoria da Atenção à Saúde da Criança de Zero a 72 Meses na UBS Crissiumal (esf Iv), Crissiumal/RS
Resumo ARROYO, Miguel Angel Moreno. Melhoria da atenção à saúde da criança de zero a 72 meses na UBS Crissiumal (ESF IV), Crissiumal/RS. 2016. 83f. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Especialização em Saúde da Família) - Departamento de Medicina Social, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016. A infância é um período de suma importância no desenvolvimento humano, de modo que alguns dos agravos que encontramos na vida adulta como a obesidade, diabetes, hipertensão podem ter relação direta com a forma com que os hábitos e cuidados gerados na fase infantil foram encarados. Pensando nisso, no período de 18 de setembro a 11 de dezembro do ano 2015, equivalente a 12 semanas, foi realizada uma intervenção na equipe IV da UBS Crissiumal, município de Crissiumal, tendo por objetivo principal a melhoria da atenção à saúde das crianças de zero a 72 meses, que fazem parte da área de abrangência desta equipe. As ações foram desenvolvidas baseadas em quatro eixos: monitoramento e avaliação, organização e gestão do serviço, qualificação da prática clínica e engajamento público. Utilizamos como protocolo o Caderno de Atenção Básica n° 33 Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento, do ano de 2012 e elaborado pelo Ministério da Saúde. A área de abrangência da equipe tem uma estimativa de 131 crianças, assim, no primeiro mês cadastramos e acompanhamos um total de 94 crianças (78,1%), no segundo mês atingimos 122 crianças (93,1%) e ao final da intervenção conseguimos cadastrar e acompanhar um total de 130 crianças, atingindo uma cobertura de 99,2% da população alvo. Além da cobertura elevada, obtivemos avanços muito importantes: todas as crianças foram monitoradas em relação ao crescimento; identificamos e acompanhamos todas as crianças com déficit ou excesso de peso; 100% das crianças ficaram com a vacinação em dia e aquelas com seis a 24 meses de idade receberam suplementação de ferro; as crianças faltosas forma buscadas e realizamos várias orientações sobre hábitos alimentares saudáveis e higiene bucal. De modo geral, a intervenção permitiu um melhor relacionamento e colaboração com os colegas da equipe da ESF e maior coesão das atividades desenvolvidas o que propiciou uma grande melhoria na qualidade do trabalho oferecido aos usuários. Palavras-chave: atenção primária à saúde; saúde da família; saúde da criança; puericultura; saúde bucal.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/6910
20/Oct/2016

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Características da População (N01)
  • Saúde (N01.400)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Saúde de Grupos Específicos (SP2.006)

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Administração de Serviços de Saúde (N04)
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590)
  • Assistência Integral à Saúde (N04.590.233)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Níveis de Atenção à Saúde (SP2.001)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Assistência à Saúde (SP2.016)
  • Assistência Integral à Saúde (SP2.016.122)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Saúde Ambiental (SP4)
  • Serviços de Saúde (SP4.002)

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Características da População (N01)
  • Saúde (N01.400)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Saúde de Grupos Específicos (SP2.006)
Puericultura

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Características da População (N01)
  • Saúde (N01.400)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Saúde de Grupos Específicos (SP2.006)