FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Proposta de intervenção para redução da mortalidade por doenças do aparelho circulatório no município de Raposos - Minas Gerais
As doenças do aparelho circulatório têm alta prevalência e baixas taxas de controle. São consideradas um dos mais importantes problemas de saúde pública. A mortalidade por doenças do aparelho circulatório aumenta progressivamente e são consideradas as primeiras causas de morte no Brasil, sendo responsáveis por alta freqüência de internações, ocasionando custos médicos e socioeconômicos elevados. O objetivo do estudo foi elaborar uma proposta de intervenção que contribua para a redução do número de mortes por doenças do aparelho cardiovascular na área de abrangência da Equipe de Saúde da Família Matadouro no município de Raposos, Minas Gerais. O estudo centra-se inicialmente numa descrição geral do município de Raposos onde são mostrados os principais recursos e dificuldades do município; numa segunda etapa foi realizada uma revisão de literatura narrativa sobre o tema; em seguida foi elaborada uma proposta de intervenção dirigida a reduzir os altos índices de mortes por doenças do aparelho circulatório, considerado o principal problema de saúde da área de abrangência da equipe de saúde da família Matadouro. Com esta proposta espera-se modificar hábitos e estilos de vida, aumentar o nível de informação da população sobre os fatores de riscos para doenças do aparelho circulatório, estruturar os serviços de saúde para melhorar a efetividade do cuidado e reorganizar o processo de trabalho.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/8291
07/Apr/2017


  • TÉCNICAS E EQUIPAMENTOS ANALÍTICOS, DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS (E)
  • Técnicas de Pesquisa (E05)
  • Métodos Epidemiológicos (E05.318)
  • Estatística como Assunto (E05.318.740)
  • Probabilidade (E05.318.740.600)
  • Risco (E05.318.740.600.800)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05)
  • Qualidade da Assistência à Saúde (N05.715)
  • Fatores Epidemiológicos (N05.715.350)
  • Causalidade (N05.715.350.200)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05)
  • Qualidade da Assistência à Saúde (N05.715)
  • Mecanismos de Avaliação da Assistência à Saúde (N05.715.360)
  • Estatística como Assunto (N05.715.360.750)
  • Probabilidade (N05.715.360.750.625)
  • Risco (N05.715.360.750.625.700)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06)
  • Saúde Pública (N06.850)
  • Fatores Epidemiológicos (N06.850.490)
  • Causalidade (N06.850.490.625)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06)
  • Saúde Pública (N06.850)
  • Métodos Epidemiológicos (N06.850.520)
  • Estatística como Assunto (N06.850.520.830)
  • Probabilidade (N06.850.520.830.600)
  • Risco (N06.850.520.830.600.800)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Saúde Ambiental (SP4)
  • Fenômenos Biológicos (SP4.102)
  • Fenômenos Ecológicos e Ambientais (SP4.102.072)
  • Ecotoxicologia (SP4.102.072.092)
  • Poluição Ambiental (SP4.102.072.092.693)
  • Riscos Ambientais (SP4.102.072.092.693.334)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Epidemiologia e Bioestatística (SP5)
  • Epidemiologia (SP5.001)
  • Medidas de Associação, Exposição, Risco ou Desfecho (SP5.001.037)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Desastres (SP8)
  • Risco (SP8.473)
  • Medição de Risco (SP8.473.327)