FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Estratificação do risco cardiovascular dos usuários hipertensos da Equipe de Saúde Pra Viver no município de Santa Fé
A hipertensão arterial é uma doença caracterizada pela elevação dos níveis tensionais no sangue. É uma síndrome metabólica geralmente acompanhada por outras alterações como a obesidade. É uma doença democrática que acomete crianças, adultos, idosos, homens e mulheres de todas as classes sociais e condições financeiras. A hipertensão arterial, o diabetes, a obesidade, o nível alto de colesterol apresentado em exames laboratoriais, sedentarismo, alto índice de fumantes e o consumo elevado de álcool são os principais problemas que mais atingem a população em estudo. A população da área de abrangência da Estratégia da Saúde da Família (ESF), está localizada próxima ao centro da Cidade de Santa Fe relata problemas com característica de doença cardiovascular. A população coberta pela ESF é de cerca de 1638 pessoas divididas em 6 micro áreas, atendidas por uma equipe de saúde da família. A população apresenta hábitos deficientes referentes à sua dieta, pois a maioria encontra-se acima do peso e boa parte é hipertensa e sendo alguns também diabéticos. O número de hipertensos é grande devido à diversidade dos fatores descritos, e são baixos o acompanhamento e as orientações dadas sobre dieta aos usuários. Este trabalho objetivou elaborar um plano de intervenção inserindo a estratificação de risco cardiovascular nas atividades do Hiperdia para que se possam tomar as condutas devidas para cada grupo de risco. Antes, porém, foi necessário buscar fundamentação teórica na literatura tanto no SCIELO quanto na linha guia de Atenção à Saúde do Adulto - Hipertensão e Diabetes da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), dentre outras, com vistas à elaboração plano de intervenção e do que deveria ser inserido na rotina da ESF e assim implantar melhores ações de manejo clinico dos pacientes. A implementação da classificação de risco dentro do Hiperdia é uma iniciativa para que se possa instrumentalizar os profissionais de saúde sendo esta uma boa estratégia para resolver este problema.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/8344
07/Apr/2017

  • FENÔMENOS E PROCESSOS (G)
  • Fenômenos Fisiológicos Circulatórios e Respiratórios (G09)
  • Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares (G09.330)
  • Hemodinâmica (G09.330.380)
  • Pressão Sanguínea (G09.330.380.076)

  • DOENÇAS (C)
  • Doenças Cardiovasculares (C14)
  • Doenças Vasculares (C14.907)

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Administração de Serviços de Saúde (N04)
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • VIGILÂNCIA SANITÁRIA (VS)
  • Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde (VS3)