FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Abordagem sobre uma doença silenciosa: hipertensão arterial e sua prevalência na população do bairro Feu Rosa
A hipertensão arterial é uma doença muito frequente no mundo e o Brasil não é exceção a esta taxa elevada. Muitas vezes é assintomática, sendo importante fator de risco para complicações cardiovasculares e renais. As informações e relatos de pacientes hipertensos ocorreram na Unidade Regional de Saúde Feu Rosa no município Serra do estado Espírito Santo com uma população carente de atendimento médico e uma alta incidência e prevalência de hipertensos com muitos fatores de riscos associados e não adesão ao tratamento por não considerar a hipertensão arterial como doença crônica e não ter conhecimento das complicações produzidas pela doença. Para o desenvolvimento do plano de intervenção foi utilizado o método de planejamento estratégico e revisão bibliográfica sobre o tema mediante a experiência vivenciada na unidade. Lograr-se mostrar a importância da modificação de hábitos e estilo de vida nos pacientes hipertensos e do processo terapêutico na prevenção de doenças em órgãos alvo. Avaliaremos os resultados mediante instrumentos aplicados ao inicio e final do projeto, sendo um grande desafio para toda a equipe de saúde que trabalha na unidade propondo a mudança de estilos de vida da população.

  • DOENÇAS (C )
  • Doenças Cardiovasculares (C14 )
  • Doenças Vasculares (C14.907 )

  • PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA (F )
  • Comportamento e Mecanismos Comportamentais (F01 )
  • Psicologia Social (F01.829 )

  • TÉCNICAS E EQUIPAMENTOS ANALÍTICOS, DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS (E )
  • Técnicas de Pesquisa (E05 )
  • Métodos Epidemiológicos (E05.318 )
  • Estatística como Assunto (E05.318.740 )
  • Probabilidade (E05.318.740.600 )
  • Risco (E05.318.740.600.800 )
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05 )
  • Qualidade da Assistência à Saúde (N05.715 )
  • Fatores Epidemiológicos (N05.715.350 )
  • Causalidade (N05.715.350.200 )
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05 )
  • Qualidade da Assistência à Saúde (N05.715 )
  • Mecanismos de Avaliação da Assistência à Saúde (N05.715.360 )
  • Estatística como Assunto (N05.715.360.750 )
  • Probabilidade (N05.715.360.750.625 )
  • Risco (N05.715.360.750.625.700 )
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06 )
  • Saúde Pública (N06.850 )
  • Fatores Epidemiológicos (N06.850.490 )
  • Causalidade (N06.850.490.625 )
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06 )
  • Saúde Pública (N06.850 )
  • Métodos Epidemiológicos (N06.850.520 )
  • Estatística como Assunto (N06.850.520.830 )
  • Probabilidade (N06.850.520.830.600 )
  • Risco (N06.850.520.830.600.800 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Saúde Ambiental (SP4 )
  • Fenômenos Biológicos (SP4.102 )
  • Fenômenos Ecológicos e Ambientais (SP4.102.072 )
  • Ecotoxicologia (SP4.102.072.092 )
  • Poluição Ambiental (SP4.102.072.092.693 )
  • Riscos Ambientais (SP4.102.072.092.693.334 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Epidemiologia e Bioestatística (SP5 )
  • Epidemiologia (SP5.001 )
  • Medidas de Associação, Exposição, Risco ou Desfecho (SP5.001.037 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Desastres (SP8 )
  • Risco (SP8.473 )
  • Medição de Risco (SP8.473.327 )
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/9066
28/Jun/2017