FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Sedentarismo na terceira idade
O envelhecimento é um fator biológico inevitável, porém seus efeitos podem ser minimizados através da prática regular de exercícios físicos, aumento da mobilidade articular e tônus muscular, melhoria da auto-estima, controle da pressão arterial e prevenção de diversas enfermidades como cardiopatias, diabetes e câncer decorrentes do avanço da idade. O sedentarismo na terceira idade, atualmente, tem diminuído, mas ainda apresenta valores consideráveis. O objetivo do presente estudo é elaborar um plano de ação para o enfrentamento do sedentarismo na população idosa da área da Equipe de Saúde da Família Alto Astral, ESF 19, do município de Patos de Minas, MG. Os dados foram coletados através do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB), de estudos epidemiológicos e de registros da equipe. A amostra para a elaboração do estudo em tela foi composta por 125 sujeitos, isto é, 100% da população sedentária área adstrita, de acordo com os dados da equipe. Através da análise quantitativa da população total, ou seja, 3318 indivíduos, concluiu-se que 3,76% da população é sedentária. Dessa amostra de 125 sujeitos sedentários, 47 (37,6%) apresentam idade superior a 60 anos. Vale ressaltar que o programa de enfrentamento do sedentarismo na terceira idade é uma proposta interdisciplinar e multiprofissional, cuja responsabilidade remete a todos os componentes da equipe de Saúde da Família e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF).
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/9381
29/Aug/2017

  • PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA (F)
  • Comportamento e Mecanismos Comportamentais (F01)
  • Comportamento (F01.145)
  • PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA (F)
  • Comportamento e Mecanismos Comportamentais (F01)
  • Psicologia Social (F01.829)
  • Estilo de Vida (F01.829.458)