FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Demanda espontânea de uma Unidade Básica de Saúde no interior de Alagoas
A Atenção Básica de Saúde, também chamada de Atenção Primária à Saúde, possui princípios norteadores da promoção e prevenção de saúde da população. É através do Programa Saúde da Família que a Atenção Básica desenvolve tais princípios para população brasileira. As necessidades e demandas de serviços de saúde são específicas de acordo com cada comunidade ou população de abrangência desses serviços. Em Atalaia, município pertencente ao estado de Alagoas, na Unidade Básica de Saúde da Família Rua de Cima, possui a dificuldade de assistência à saúde de tal comunidade devido à demanda espontânea. Diante disso, questiona-se a respeito da sobrecarga dos serviços de saúde relacionados ao excesso de demanda espontânea em tal Unidade Básica de Saúde (UBS). O objetivo deste estudo foi construir um plano de intervenção para resolução do excesso da demanda espontânea da Unidade Básica de Saúde Rua de Cima. Trata-se de um estudo descritivo, de revisão bibliográfica com caráter explorativo, uma vez que foram utilizados conceitos de diversos autores para a construção do plano de intervenção. O desenvolvimento desse estudo ocorreu através dos bancos de dados da Scientific Eletronic Library Online (SCIELO), em publicações (artigos, resumos, revisão bibliográfica) da língua portuguesa, disponíveis eletronicamente, publicados nos últimos treze anos (2000 a 2013), com a utilização dos seguintes descritores extraídos dos Descritores em Ciências da Saúde (DeCS): consultas, unidade básica de saúde e demanda, através do modo: consultas [Todos os índices] or unidade básica de saúde [Todos os índices] and demanda [Todos os índices]. Para a elaboração do plano de ação, foi utilizado como modelo científico o Planejamento Estratégico Situacional. Conclui-se que com o plano de ação construído e sua execução, com ações voltadas para gestão da clínica eficiente com modelo de acolhimento, educação permanente e agenda organizada, haja um maior controle da pressão assistencial, confluindo a demanda espontânea e a demanda agendada, e maior satisfação dos profissionais de saúde e usuários da UBS em poucos meses, devido ao aumento da resolutividade dos serviços da UBS
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/9402
29/Aug/2017

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Administração de Serviços de Saúde (N04)
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590)
  • Assistência Integral à Saúde (N04.590.233)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Níveis de Atenção à Saúde (SP2.001)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Assistência Integral à Saúde (SP2.122)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Saúde Ambiental (SP4)
  • Serviços de Saúde (SP4.002)

  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Políticas, Planejamento e Administração em Saúde (SP1)
  • Política de Saúde (SP1.001)
  • Estratégias de Saúde (SP1.001.007)
  • Estratégias de Saúde Nacionais (SP1.001.007.023)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Saúde de Grupos Específicos (SP2.006)
  • Saúde da Família (SP2.006.052)

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Instituições de Saúde, Recursos Humanos e Serviços (N02)
  • CIÊNCIA E SAÚDE (SH)
  • Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (SH1)
  • Recursos para a Pesquisa (SH1.030)
  • Infraestrutura (SH1.030.010)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Saúde Ambiental (SP4)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Direito Sanitário (SP9)
  • VIGILÂNCIA SANITÁRIA (VS)
  • Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde (VS3)

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Economia e Organizações de Saúde (N03)
  • Planejamento em Saúde (N03.349)
  • Pesquisa sobre Serviços de Saúde (N03.349.380)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05)
  • Atenção à Saúde (N05.300)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Políticas, Planejamento e Administração em Saúde (SP1)
  • Planejamento em Saúde (SP1.006)