FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Uma proposta de intervenção para prevenção de parasitoses em crianças escolares na Estratégia Saúde da Família
As parasitoses intestinais representam um problema de saúde pública mundial e são responsáveis pelos altos índices de morbidade. As crianças da Cana Brava que vivem na zona rural do município São Sebastião no Estado de Alagoas, encontram-se em situação de vulnerabilidade acrescida às parasitoses uma vez que não lavam as mãos adequadamente e não possuem informações sobre o risco a que estão expostas. Diante disso surge a necessidade de se realizar o planejamento das ações de saúde voltadas para a prevenção das parasitoses. Essas doenças estão relacionadas às condições higiênico-sanitárias e possuem elevada prevalência no Brasil, atingindo principalmente crianças em idade escolar, devido a seus hábitos de higiene precários e sua imunidade em desenvolvimento. Este trabalho teve por objetivo geral propor um plano de intervenção para prevenção de parasitoses em escolares atendidos pela equipe da ESF Cana Brava. Para a elaboração da proposta de intervenção, produziu-se o diagnóstico situacional, identificou-se os problemas da Unidade de Saúde, priorizando-se as parasitoses como problema a ser trabalhado a partir da análise dos dados coletados no Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB). Os dados foram confrontados com o referencial teórico pesquisado nas bases de dados Bireme e Nescon Biblioteca Virtual para a construção do referencial teórico. Em seguida, foram definidos os nós críticos: tratamento da água inadequada, lavagem das mãos inadequada, ausência de atividades educativas com os escolares sobre como contrair as parasitoses e sua prevenção, baixo nível de conhecimento dos escolares sobre os riscos das parasitoses e necessidade de realização de atividades educativas, nas escolas, dirigidas à prevenção da parasitose. Depois disso, foi elaborada uma proposta de plano operativo. Portanto, as metas que se espera alcançar com este projeto é aumentar o nível de conhecimento dos alunos, sensibilizar os escolares sobre a importância da prevenção das parasitoses e contribuir para mudanças de comportamentos dos escolares e de seus familiares, visto que eles podem se tornar multiplicadores desse conhecimento adquirido e construído em sala de aula.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/9421
29/Aug/2017

  • ANTROPOLOGIA, EDUCAÇÃO, SOCIOLOGIA E FENÔMENOS SOCIAIS (I)
  • Educação (I02)
  • Educação não Profissionalizante (I02.233)
  • Educação em Saúde (I02.233.332)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Instituições de Saúde, Recursos Humanos e Serviços (N02)
  • Serviços de Saúde (N02.421)
  • Serviços Preventivos de Saúde (N02.421.726)
  • Educação em Saúde (N02.421.726.407)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • VIGILÂNCIA SANITÁRIA (VS)
  • Sistema de Vigilância Sanitária (VS1)
  • Política Nacional de Vigilância Sanitária (VS1.001)
  • Política de Saúde (VS1.001.004)


  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Características da População (N01)
  • Saúde (N01.400)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Atenção à Saúde (SP2)
  • Saúde de Grupos Específicos (SP2.006)

  • DOENÇAS (C)
  • Condições Patológicas, Sinais e Sintomas (C23)
  • Processos Patológicos (C23.550)
  • Atributos de Doença (C23.550.291)