FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Ações educativas para o controle de infecções urinárias em gestantes
Durante o período gestacional, a mulher passa a ter mais chances de desenvolver um quadro de infecção urinária sintomática. Essa alteração se deve às grandes mudanças fisiológicas e anatômicas que ocorrem no trato urinário. Estudos comprovam que as infecções do trato urinário na gestação estão associadas a um maior índice de aborto, prematuridade, baixo peso e mortalidade neonatal, assim como morbidade materna. Na gestação é necessário tratar as pacientes que apresentam bacteriúria assintomática porque esta pode levar às mesmas complicações que a cistite. Por isso, o exame de sedimento urinário deve ser realizado na primeira consulta do pré-natal, assim como a urocultura, e repetido ao longo do pré-natal, mesmo se a gestante não apresentar queixas. Com este Plano de Ação, pretende-se melhorar a qualidade de vida de todas as gestantes residentes na área de abrangência da Unidade Básica de Saúde Raimundo Barroso, no município de Presidente Sarney – MA.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/9863
06/Nov/2017

  • DOENÇAS (C)
  • Infecções (C01)
  • DOENÇAS (C)
  • Doenças Urogenitais Masculinas (C12)
  • Doenças Urológicas (C12.777)
  • DOENÇAS (C)
  • Doenças Urogenitais Femininas e Complicações na Gravidez (C13)
  • Doenças Urogenitais Femininas (C13.351)
  • Doenças Urológicas (C13.351.968)

  • FENÔMENOS E PROCESSOS (G)
  • Fenômenos Fisiológicos Reprodutivos e Urinários (G08)
  • Fenômenos Reprodutivos Fisiológicos (G08.686)
  • Reprodução (G08.686.784)