FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Melhoria da Aten��o ao Usu�rio Portador de Hipertens�o Arterial Sist�mica e/ou Diabetes Mellitus na Unidade B�sica de Sa�de da Piedade em Itajub�, MG
As Doen�as Cr�nicas n�o Transmiss�veis s�o as principais causas de morte no mundo e t�m gerado elevado n�mero de mortes prematuras, com perda da qualidade de vida e alto grau de limita��o nas atividades de trabalho e de lazer. No Brasil, as doen�as cr�nicas tamb�m constituem um problema de sa�de p�blica de grandes magnitudes. S�o respons�veis por 72% da causa de mortes, com destaque para doen�as do aparelho circulat�rio de 31,3% e de 5,2% para o diabetes (BRASIL, 2011). Diante do exposto e da an�lise do Programa de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diab�ticos (HIPERDIA) realizado pela Unidade de Sa�de Piedade do Munic�pio de Itajub�/MG, percebeu-se a necessidade de uma a��o de interven��o com o objetivo de melhorar a qualidade dos atendimentos nesta unidade de sa�de. Para a interven��o, que durou 16 semanas, foi utilizado como refer�ncia os protocolos do Minist�rio da Sa�de: Cadernos de Aten��o B�sica n�meros 15 (Hipertens�o arterial sist�mica para o SUS) e 16 (Diabetes Mellitus), 2006. Como resultado do trabalho pode-se citar a amplia��o da cobertura de 31,9% para os usu�rios portadores de hipertens�o e 65,6% para os portadores de diabetes, a melhoria da ades�o ao HIPERDIA, a evidente melhoria da qualidade do atendimento, o mapeamento dos usu�rios portadores de hipertens�o e/ou diabetes em situa��es de risco, o oferecimento de a��es de promo��o da sa�de e ainda de a��es de promo��o � sa�de e preven��o de doen�as nas fam�lias dos usu�rios. Os resultados obtidos foram poss�veis atrav�s do empenho da equipe de sa�de, que acatou as orienta��es e as mudan�as necess�rias no atendimento aos usu�rios portadores de hipertens�o e/ou diabetes onde foi proporcionado ainda melhorias no acolhimento, nas anota��es dos registros preconizados pelo HIPERDIA, na reorganiza��o da agenda de atendimentos e das visitas domiciliares, na implanta��o das reuni�es educativas, na pr�tica de atividades f�sicas regulares e no grupo de atendimento de combate ao tabaco, como preconizado pelo Minist�rio da Sa�de. Participaram da interven��o 123 usu�rios portadores de hipertens�o e 82 portadores de diabetes, que est�o com atendimento de melhor qualidade garantido e com as a��es implantadas na rotina da unidade de sa�de. � preciso ainda muito empenho para que as a��es programadas e n�o desenvolvidas durante a interven��o sejam implementadas.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/18764
16/Sep/2020