FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Acompanhamento puerperal em uma unidade básica de saúde do município de Caxias - MA: plano de intervenção
O puerpério, ou período pós-parto, tem início após a dequitação e se estende até 6 semanas completas após o parto. Após o parto a mulher apresenta mudanças tanto do ponto de vista fisiológico quanto psíquico e sócio familiar, tratando-se de um período de muitas vulnerabilidades. Uma das situações evidenciadas na UBS Trezidela, no município Caxias, é o baixo número de consultas puerperais dentro do período recomendado. No Maranhão, em média 85% dos casos de óbitos maternos são evitáveis, sendo destes 71% atribuídos à atenção pré-natal, puerpério e assistência hospitalar. O presente trabalho será realizado com a finalidade de intervir na assistência e no acompanhamento às puérperas, a fim de diminuir os riscos e complicações inerentes do puerpério. A realização deste projeto de intervenção justifica-se, pois os conhecimentos aqui obtidos e ações de intervenção poderão servir de modelo para o planejamento das ações nas demais unidades de saúde, contribuindo para uma assistência integral à saúde da mulher no período puerperal. Para escolha do plano de intervenção, foram realizadas reuniões com toda a equipe de saúde, onde observou-se como principal fragilidade os cuidados com as mulheres no período pós-parto. Neste estudo, a primeira etapa corresponderá ao cadastro destas mulheres durante a primeira consulta de pré-natal. A conscientização da população estudada será realizada desde a primeira consulta de pré-natal, até a chegada do parto. Através deste projeto de intervenção espera-se melhorar a assistência puerperal, aumentar a assiduidade das mesmas nas consultas e diminuir as complicações e riscos inerentes ao puerpério. Com o projeto de intervenção foi possível alcançar a adesão em totalidade de todas as pacientes que foram acompanhadas nesse período, não houve registros de complicações e todas elas mostraram-se mais seguras com relação a maternidade, criando assim um vínculo maior com a equipe de saúde. Espera-se obter uma melhor adesão do pré-natal, o cuidado adequado puerperal, a diminuição dos riscos de complicações pré e pós-parto, detecção aguda de doenças no período gravídico-puerperal e consequentemente prevenção de doenças e riscos a criança.
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/19807
09/Nov/2020
SP2.006.027:Saúde Materno-Infantil. SP2.021.172:Educação em Saúde. SP2.016:Assistência à Saúde.