FICHA TÉCNICA DO RECURSO

BREVE DESCRIÇÃO TERRITORIAL DA COMUNIDADE INDÍGENA DA ETNIA KAINGANG DO SETOR IRAPUÁ (POLO BASE GUARITA-RS) DO DSEI INTERIOR SUL: PLANO DE AÇÃO EDUCATIVA PARA PREVENÇÃO DA COVID-19.
O presente trabalho acadêmico é resultante de uma pesquisa com breve descrição do território sobre a atuação na Comunidade Indígena da Etnia Kaingang do Setor Irapuá, do Polo Base Guarita no interior do Rio Grande do Sul, pertencente ao Distrito Sanitário Especial Indígena Interior Sul, um dos trinta e quatro Distritos existentes no Brasil. O trabalho da pesquisadora com a população indígena se iniciou na Bolívia, onde cursou medicina, e onde existem inúmeras etnias. Como metodologia de pesquisa foram buscados dados diretamente do Distrito Sanitário Especial Indígena Interior Sul e em sites como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Prefeitura de Redentora, Ministério da Saúde, SESAI, OMS, dentre outras fontes confiáveis e atualizadas. A população indígena assistida pelo DSEI/ISUL é de 38.945 habitantes. Dividido nas etnias: 11 - Kaingang, Guarani Mbya, Xokleng, Guarani, Charrua, Guarani Kaiowa, Terena Pataxó, Galibi, Saterê-Mauê e Xetá (em ordem decrescente de proporção). A Terra Indígena Guarita, ou agora Reserva Indígena Guarita (Polo Base Guarita), foi criada pelo Governo Estadual do Rio Grande do Sul no período de 1910 a 1920. É um território Kaingang que abriga também famílias Guarani. Para os indígenas o território é a vida deles. O Setor do Irapuá, é atendido pelo Programa Mais Médicos para o Brasil do Ministério da Saúde, do qual a pesquisadora faz parte. A via RS 330, é uma porta de entrada para o Covid-19, que está assolando o mundo com a pandemia do sarscov2. Daí surgiu a necessidade de abordagens sobre as questões voltadas à educação em saúde sobre o Covid-19, pois atualmente são mais urgentes na medida em que os casos no entorno ao Setor Irapuá se tornaram mais evidentes, chegando à transmissão comunitária. Ainda não existe tratamento concreto, ou mesmo vacina para todos, e as existentes contra o novo coronavírus ainda não são 100% eficazes. A doença pode comprometer a vida das pessoas da comunidade, principalmente aquelas avançados em idade, que são detentores da história e conhecimentos, além de comprometer a vida das gerações futuras. Desde o início da pandemia com primeiro caso registrado no Brasil em fevereiro de 2020 até agora, agora em janeiro de 2021, foram 217.036 mortes por covid-19. No Brasil há 40.780 casos confirmados entre os indígenas. Indígenas mortos pela COVID-19: 533. O Rio Grande do Sul apresenta 108 casos confirmados de infectados pela covid-19. O Dsei Interior Sul apresentou um total de 39 óbitos e o número de casos de Covid-19 no Polo Base Guarita é de 25 pessoas para uma população de 7784 habitantes. A equipe multiprofissional de saúde indígena, lideranças e idosos da comunidade do Setor Irapuá, após analisar os dados epidemiológicos, observou crescente infecção de indígenas por pessoas dos grupos de risco, gestantes, etc. Alguns aspectos a considerar foram: festas, migração, não observância dos 14 dias de isolamento. Buscou-se realizar ações em educação em saúde como palestras e principalmente rodas de conversa. Sugere-se a continuidade da educação e o estímulo aos membros da comunidade a se capacitarem como AIS, AISAN, técnicos de Enfermagem, Enfermeiros, Odontólogos e Médicos.

  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Disparidades nos Níveis de Saúde (SP2.036 )


  • ANTROPOLOGIA, EDUCAÇÃO, SOCIOLOGIA E FENÔMENOS SOCIAIS (I )
  • Educação (I02 )
  • Educação não Profissionalizante (I02.233 )
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Instituições de Saúde, Recursos Humanos e Serviços (N02 )
  • Serviços de Saúde (N02.421 )
  • Serviços Preventivos de Saúde (N02.421.726 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Promoção da Saúde (SP2.021 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Desastres (SP8 )
  • Administração de Desastres (SP8.946 )
  • Educação em Desastres (SP8.946.234 )

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Administração de Serviços de Saúde (N04 )
  • Administração dos Cuidados ao Paciente (N04.590 )

  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N )
  • Instituições de Saúde, Recursos Humanos e Serviços (N02 )
  • Serviços de Saúde (N02.421 )
  • SAÚDE PÚBLICA (SP )
  • Atenção à Saúde (SP2 )
  • Serviços de Saúde (SP2.031 )
https://ares.unasus.gov.br/acervo/static/files/Termos de uso do ARES.pdf
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/27063
27/Apr/2022