FICHA TÉCNICA DO RECURSO

Projeto de intervenção para redução da incidência de hipertensão arterial na população adulta de risco na ESF Prefeito Homero Domingues Simões do município Congonhal, Minas Gerais
A Hipertensão Arterial Sistêmica é uma doença de alta prevalência e baixa taxa de controle; mundialmente é considerada um grave problema de saúde pública que resulta em grande percentual de mortes. No Brasil, estudos apontam uma prevalência de hipertensão arterial sistêmica que varia de 22% até 44% da população adulta. É também o principal fator de risco para Doenças Cerebrovasculares, Doenças Cardiovasculares e Insuficiência Renal Crônica. A morbidade e mortalidade das doenças do aparelho cardiovascular geram impactos socioeconômicos, elevando a ocupação de leitos hospitalares e os custos médicos. Por ser na maior parte do seu curso crônica e assintomática, seu diagnóstico e tratamento são frequentemente negligenciados. Somando à baixa taxa de adesão ao tratamento medicamentoso, exige maior esforço para ampliar as ações de prevenção e controle da doença. As mudanças de estilo de vida também são fundamentais na prevenção e no processo terapêutico. Este trabalho propõe a criação de um plano de intervenção a ser aplicado pela Equipe de Saúde da Família Perfeito Homero Domingues Simões em Congonhal, Minas Gerais, com o objetivo de melhorar o controle dos pacientes com hipertensão arterial sistêmica. O plano de ação foi elaborado seguindo o método de Planejamento Estratégico Situacional, priorizando a alta prevalência de pacientes hipertensos. É imprescindível conhecer a área de abrangência de atuação onde a unidade de saúde esta inserida. É importante incentivar a promoção de saúde, especificamente, a prevenção e o controle das doenças crônicas não transmissíveis, sempre sobre a regência de um plano de ação que permita priorizar casos de maior relevância ou de difícil solução como a Hipertensão arterial, realizar um trabalho baseado no principio de interdisciplinaridade contando com os diferentes conhecimentos científicos, e experiências dos profissionais da Atenção Básica e estimulando a modificação de estilos de vida. A participação familiar no tratamento é essencial para incentivar o paciente com a relação ao uso dos medicamentos, diminuindo as recaídas e adesão ao tratamento
https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/8512
07/Apr/2017

  • DOENÇAS (C)
  • Doenças Cardiovasculares (C14)
  • Doenças Vasculares (C14.907)

  • TÉCNICAS E EQUIPAMENTOS ANALÍTICOS, DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS (E)
  • Técnicas de Pesquisa (E05)
  • Métodos Epidemiológicos (E05.318)
  • Estatística como Assunto (E05.318.740)
  • Probabilidade (E05.318.740.600)
  • Risco (E05.318.740.600.800)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05)
  • Qualidade da Assistência à Saúde (N05.715)
  • Fatores Epidemiológicos (N05.715.350)
  • Causalidade (N05.715.350.200)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde (N05)
  • Qualidade da Assistência à Saúde (N05.715)
  • Mecanismos de Avaliação da Assistência à Saúde (N05.715.360)
  • Estatística como Assunto (N05.715.360.750)
  • Probabilidade (N05.715.360.750.625)
  • Risco (N05.715.360.750.625.700)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06)
  • Saúde Pública (N06.850)
  • Fatores Epidemiológicos (N06.850.490)
  • Causalidade (N06.850.490.625)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06)
  • Saúde Pública (N06.850)
  • Métodos Epidemiológicos (N06.850.520)
  • Estatística como Assunto (N06.850.520.830)
  • Probabilidade (N06.850.520.830.600)
  • Risco (N06.850.520.830.600.800)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Saúde Ambiental (SP4)
  • Fenômenos Biológicos (SP4.102)
  • Fenômenos Ecológicos e Ambientais (SP4.102.072)
  • Ecotoxicologia (SP4.102.072.092)
  • Poluição Ambiental (SP4.102.072.092.693)
  • Riscos Ambientais (SP4.102.072.092.693.334)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Epidemiologia e Bioestatística (SP5)
  • Epidemiologia (SP5.001)
  • Medidas de Associação, Exposição, Risco ou Desfecho (SP5.001.037)
  • SAÚDE PÚBLICA (SP)
  • Desastres (SP8)
  • Risco (SP8.473)
  • Medição de Risco (SP8.473.327)

  • DISCIPLINAS E OCUPAÇÕES (H)
  • Ocupações em Saúde (H02)
  • Medicina (H02.403)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Características da População (N01)
  • Saúde (N01.400)
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE (N)
  • Meio Ambiente e Saúde Pública (N06)
  • CIÊNCIA E SAÚDE (SH)
  • Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (SH1)
  • Atividades Científicas e Tecnológicas (SH1.020)
  • Domínios Científicos (SH1.020.020)
  • Ciências da Saúde (SH1.020.020.040)